Terça-feira, 13 de Dezembro de 2005

A Princesa REFILONA...

barara.jpg

Há quem me apelide de refilona.
Sim sou! Tenho imensa dificuldade em engolir «sapos». Fico maldisposta.
E cheguei á conclusão que não há necessidade disso. Por isso sempre que algo está menos bem ou mal mesmo… REFILO….REFILO…REFILO.
A maioria das pessoas tem a atitude passiva de …«ok ok…não vale a pena chatear-me», eu tenho a atitude activa de «chateio-me sim!!!».
Lembro-me de situações caricatas em que tinha uma amiga ao meu lado a dar-me um pontapé nas canelas para eu ficar quieta ou alguém à minha frente que me abria os olhos para eu relevar a situação.
NÃO CONSIGO!!!
Refilo em português, inglês, francês…linguagem gestual…refilo sim!!! Se tiver razão REFILO!!!
Lembro-me de um dia, uma amiga me ter convidado para ir almoçar a um restaurante muito «in», «- É excelente vais gostar» disse-me ela. Um restaurante no coração de Lisboa de «TIAS».
A minha amiga que é uma jóia de pessoa tem apenas um pequeno defeito, pretensões a «tia de cascais» e estava encantada por me mostrar o restaurante, o ambiente silencioso (eu só pensava como raio poderia dar uma gargalhada naquele ambiente sussurrante), mas lá lhe fui dizendo que sim com a cabeça, que era chiquíssimo, fabuloso …. and so on.
Uma das tias surgiu ao pé de nós com um daqueles sorrisos «feitos», «arreganhados» (que me deixa sempre a pensar que no final do dia será impossível conseguirem fazer outra expressão facial), indicando-nos uma mesa enquanto nos ia dando as indicações do «buffet». Após isso levantámo-nos para nos servir, enquanto a «Tia de sorriso arreganhado» vigiava os nossos movimentos.
Os pratos quentes estavam em travessas, lembro-me que escolhi «strogonoff» de peru, muitas natas e tinha um aspecto delicioso. Sentámo-nos eu e a minha amiga, bastante contentes com o que tínhamos à frente. Peguei nos talheres e mexi um pouco o «strogonoff». Foi quando aquele pedacinho de peru me saltou à vista. Empurrei para o lado esquerdo, para o lado direito e continuava sem descobrir porque raio a tonalidade era diferente da restante carne.
A essa altura já tinha a minha amiga também debruçada sobre o meu prato. Foi quando resolvi virar o pedacinho de peru com tonalidade diferente. ET VOILÀ….no meio das natas eu e a minha amiga vislumbramos umas «patitas», depois de mais uns segundos de investigação descobrimos que o meu «pedacinho de peru de tonalidade diferente» não era mais nem menos que uma BARATA!!!!!!
A minha amiga olhou para mim com um ar q.b enojado e as primeiras palavras foram «- Eu sei que é uma barata, mas não achas que podes relevar e mandamos pedir outro prato??!!!».
Olhei para as travessas de comida e vi as pessoas a continuarem a tirar comida da travessa de «strogonoff à lá BARATA».
E respondi : - Cristina não te preocupes vou reclamar de uma forma muito CHIQUE!!!

Chamei a «tia de sorriso arreganhado» e disse-lhe com um sorriso :

- Desculpe minha senhora mas acho que tenho «bónus» no meu prato (isso valeu-me uma canelada da minha amiga).

A Tia olhou para o meu prato sem desfazer o «sorriso arreganhado» disse:

- Ahhhhh pois é!!! Um pedacinho de carne que queimou…

Bolas o pedacinho de carne tinha pernas e ela dizia-me que era queimado???!!! E debaixo dos olhares de repreensão (antecipada) da minha amiga respondi:

- Pois, teve pernas curtas para fugir e queimou!!!

A «Tia de sorriso arreganhado» não chegava lá! E entretanto eu já tinha levado mais uma canelada, o que também já me estava a enervar. Então lá coloquei a BARATA no meu garfo e espetei-a no nariz da «TIA», perante o olhar enojado da minha amiga. E para que não houvesse duvidas disse:

- Uma BARATA!!!

E foi quando para meu espanto a ouvi dizer sempre com aquele sorriso arreganhado e de uma forma muito chiquérrima:

- Ahhh que aborrecimento minha senhora!!! Olhe que deve ser a ultima, andamos há um mês a acabar com esses «bichos». Quer provar a nossa «especialidade XZPTO»????

E enquanto isso «o strogonoff à lá BARATA» continuava a ser servido enquanto as pessoas em redor da nossa mesa que se tinham apercebido da situação pesquisavam meticulosamente os pratos à procura de «bónus».

Por isso REFILEI! REFILEI! e REFILEI!!! Consegui que a senhora tirasse o «sorriso arreganhado da cara» depois de a ameaçar com o «livro de reclamações», consegui que a travessa fosse retirada, consegui que mais umas quantas pessoas que tinham pedido o «strogonoff» o mandassem para trás. Enquanto isso a minha amiga ia mudando de cor, pálida, vermelha, roxa…

Na verdade isso custou-me uma zanga com a minha amiga que se viu lesada pelo facto (segundo ela) de não puder voltar mais aquele restaurante, um restaurante tão chique, tão must… e ZANGOU-SE a valer quando eu lhe disse que lhe tinha prestado um favor, caso contrário a esta altura estaria a comer o Stragonoff à «LA BARATA»!!!

Enfim coisas de «TIAS»…
Decreto-Lei decretado por PrincesaVirtual às 10:24

link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Audiências Reais com a Princesa Virtual: PrincesaVirtual@sapo.pt

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Decretos-Lei Recentes

. ...

. Era uma vez uma Princesa ...

. Quando o cristal se estil...

. COMUNICADO REAL...

. À conversa com uma CABRA!...

. Pastilhas...

. Os Mapas, as mulheres e o...

. As vantagens/oportunidade...

. A SMS.....

. Criteriosa....

.Decretos-Lei Antigos

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.Nobreza que visito

blogs SAPO

.subscrever feeds