Sábado, 12 de Novembro de 2005

De um só fôlego - O FINAL

collage4.jpg


Chegou ao FIM este pequeno projecto. Eu pessoalmente gostei do resultado final. Para ser sincera diverti-me bastante. Cada Capitulo era um pequeno desafio. Achei que o Francisco talvez não se aguentasse ao barulho. Mas confesso que talvez tenha brilhado mais do que «moi même».Tudo começou com uma lista de títulos que ele escreveu, coube-me a mim escolher um e iniciar. Por isso coube a ele encerrar a Estória. E no que me diz respeito saiu-se muito bem.

@PrincesaVirtual

«««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««

Capítulo VI

Trimmmmmmmmmmmmm!
Estava no duche quando a campainha tocou. Que campainha mais irritante! Desde que para ali se mudara que pensava em substitui-la! Parecia o toque de um daqueles velhos despertadores de cozinha, como o que havia em casa de sua avó. Que se danassem. Não iria a abrir! Não esperava ninguém...

Decididamente, a água acompanhava-o nestes últimos e alucinantes dias. Quando não era a chuva, era o duche. E, quando não era este, era a suave transpiração de corpos entrelaçados na excitação do amor.

O seu corpo, como que arrastado pelo pensamento, foi de novo, aos poucos, transportado para os acontecimentos da véspera. Tudo lhe parecia irreal. Apenas o cheiro e o sabor a mar que nele permaneciam, tornavam desnecessário que se beliscasse. Tinha de facto acontecido! Timidamente de inicio, de forma arrebatadora, transpirada, quase animal, para se tornar suave e gratificante no final. Ainda sentia em si o estremecer vibrante do corpo de Ana quando se abraçaram a primeira vez, a pele suave do seu pescoço, aquela boca sequiosa de lábios ávidos de sentir e de serem sentidos. E sempre aquele aroma a mar, a bailar nas covinhas que o seu rosto fazia ao sorrir...ela sorrira sempre...pelo menos parecera-lhe...

Trimmmmmmmmmmmmmmm! Trimmmmmmmmmmmmmmmm! Trimmmmmmm!
De novo a campainha, ao tocar com maior insistência, tentava resgata-lo para a realidade. De novo o seu pensamento lhe tapava os ouvidos. “ – Não esperas ninguém! Não abras!” De novo cedia, e se deixava arrastar para o dia anterior, enquanto a água, sua fiel companheira, continuava a escorrer...

A imagem dos seios firmes de Ana, primeiro a tentarem romper sob o soutien e a fina blusa de algodão que trazia vestida, depois, já libertos, apontando ao alto, negando a maternidade não muito longínqua, acolhendo-o sofregamente. As mãos dela, suaves mas decididas, como seda .... não .... como linho, despertando a sua masculinidade há tanto tempo adormecida. Os murmúrios indizíveis, por ambos proferidos, como carícias dadas e consentidas. A descoberta mútua de todos os recantos, o explorar de todos os encantos! E o abandono, no fim...sem espanto, como se tudo tivesse que ser assim. Sem culpas. E no entanto....

Trimmmmmmmmmmmmmmmm! Trimmmmmmmmmmmmm! Insistentemente a campainha tocava!

Do lado de fora da porta, Ana não sabia o que pensar. Ele estava em casa de certeza. Uma fresta de luz escapava-se por debaixo da porta. De dentro chegava-lhe o ruído de água a correr, entrecortado por música que, certamente, tocava na aparelhagem que no dia anterior, os acompanhara. Sentiu as pernas a fraquejar e estremeceu, quando este pensamento lhe veio à cabeça. Ontem tinha visitado o paraíso e hoje, ali estava de novo, à porta do Éden, disposta a entregar as chaves. E ele que não abria! Ela, por cada segundo que passava, sentia-se vacilar! Talvez ele não abrisse! Faria uma última tentativa, não muito insistente....daria mais um minuto....

Trimmmmm!
- “Merda! Quem seria?” - furioso, Miguel saiu do duche, e procurou a toalha! Não estava à vista. Lembrou-se então que a tinham utilizado os dois, no dia anterior, e que a tinha posto para lavar. Lançou mão à toalha de rosto, pois a campainha não sossegava. Ao colocá-la à cintura, percebeu que teria que optar: uma parte significativa do que pretendia ocultar com ela, ficaria pouco oculta do olhar de quem quer que estivesse do outro lado da porta. E, ainda para mais, os pensamentos em que tinha estado envolvido, não contribuíam para ajudar a esconder nada. “ - Antes pelo contrário! Não passaria despercebido nem envolto em ligaduras!- ” pensou – “Paciência! Que gozem o espectáculo! - ”

- Já lá vou!! - gritou ...e avançou, decidido, em direcção à porta, segurando a diminuta toalha à sua frente!

Olharam-se incrédulos. Ele, porque não esperava vê-la ali, na ombreira da sua porta.
Ela porque, esperando vê-lo....não, decididamente ela não esperara vê-lo a pingar água, segurando uma ridícula toalha à sua frente, tentando esconder o inescondível! Enquanto tentava abafar uma gargalhada, toda a sua determinação caiu por terra... como por terra caiu a toalha!
Ele puxou-a para si, respirou fundo a maresia que já invadia o hall, ela deixou-se puxar, a porta foi fechada com o pé...


Trimmmmmmmmmmmm! Trimmmmmmmmmmm! Trimmmmmmmmmmmm!
Estremunhado acordou, sem saber bem onde se encontrava! Procurou o cheiro a mar! Nem sinal dele...Onde estava Ana? Olhou para o lado! Margarida, sua mulher, dormia ainda, enquanto o sol de Outono de Paris rompia já por entre as portadas das janelas do quarto. Teria mesmo que enfrentar, derrotado à partida, mais um dia da sua rotina... Lá de dentro, como que para o convencer da realidade, chegava a voz da sua Madalena, tagarelando que tinha fome... Desligou, finalmente, o despertador.


Em sua casa, em Lisboa, Ana acordava sobressaltada! “ – Que sonho estranho! – “ pensou! Olhou a cama a seu lado. Vazia, como seria de esperar, desde que terminara o namoro com o Paulo, havia dez dias. Que sonho extraordinário! Julgara-se já incapaz de sonhar com príncipes encantados...

(FIM)

@Francisco (Fdarkeyes)
Decreto-Lei decretado por PrincesaVirtual às 11:49

link do post | Alegações Plebeias | favorito
|
13 comentários:
De Anónimo a 15 de Novembro de 2005 às 10:31
Venho deixar os parabéns aos dois, pela bela história q aqui nos deixaram: Muito bem! Andava sp a cuscar a ver se havia continuação. Espero q repitam a experiência. beijinhosmorgana
(http://www.morganices.blogspot.com)
(mailto:as2114532@sapo.pt)
De Anónimo a 15 de Novembro de 2005 às 00:38
Aproveite as GRANDES Promoções de NATAL e compre produtos de qualidade em: http://revenda-yvesrocher.com
Aproveite já, não perca esta oportunidade fantástica!Yves Rocher Revenda
(http://revenda-yvesrocher.com)
(mailto:geral@revenda-yvesrocher.com)
De Anónimo a 15 de Novembro de 2005 às 00:29
Este projecto foi uma optima ideia...

Tem uma excelente semana!GNM
(http://www.extranumerario.blogspot.com)
(mailto:goncalonunomartins@iol.pt)
De Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 23:43
Até parece batota… O final, apesar ser um tanto “trivial” (como toda a história, aliás), foi tão bem esgalhado que até parece que o Francisco já o havia decidido antes de começar o “desafio”. Trivial, sem ofensa nem desprimor por esta vossa aventura, claro! Não esperava uma história deslumbrante e de rasgada criatividade, mas, ao fim e ao cabo, até acabou por se tornar bastante surpreendente.
Depois da porta fechada com o pé, o último Trrim, Trrim, Trrim deixou-me completamente perdido! Quase voltei atrás para me certificar de que não me tinha escapado nada. Ah! Não… que telenovela! Agora vem o Paulo…
Pior! Telenovela mexicana; é a Maria João?!...
E, Princesa Virtual, os detalhes e as subtilezas na descrição dos pensamentos de Ana foram deliciosos de ler. Parabéns! Muito giro!...
E sim: acredito em Princesas e convenceste-me sim. Tenho cá vindo espreitar de vez em quandoe acho que vou passar a ser freguês habitual!...
idedumyrox
</a>
(mailto:jho@netzolla.com)
De Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 16:46
o fdarkeyes anda por aqui tambem han... que junçao explosiva... desce entao o pano sobre a historia... mas o blog continua nao eh... voltarei para o confirmar... ora entao um grande bem hajaInsolente
(http://oprazerdainsolencia.blogs.sapo.pt)
(mailto:aaa@aaa.aaa)
De Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 14:46
hehehehe bom final digno de tal par, sonhado ou n :) parabens a ambos pelo contoPasso
(http://www.versus.sapo.blogs.pt)
(mailto:Passodianisto@hotmail.com)
De Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 12:18
Um bom final, gostei!!
E mais uma vez Princesa, a música certa a acompanhar a leitura e a imaginação...
BeijinhosLurdes
</a>
(mailto:maria_lurdes_martins@yahoo.com.br)
De Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 08:54
Eh lecas..."ganda "sonho!inconfidente
(http://inconfidencias.blogs.sapo.pt)
(mailto:inconfidencias@sapo.pt)
De Anónimo a 13 de Novembro de 2005 às 23:38
sem dúvida k adorei...a história, o final...tudo! fiko á xpera d proximo;)
pekenina
</a>
(mailto:pikenita07@sapo.pt)
De Anónimo a 13 de Novembro de 2005 às 23:25
Amiga Princesa! o tempo só me tem permitido passar um tempo pelos blogs amigos ao fim de semana! Mas tenho que dizer que foi excelente estar agora a ler todos estes capítulos que me faltavam (com esta banda sonora linda linda linda!) e concluir que o vosso trabalho está excelente! Parabéns aos dois! O final surpreendente veio dar ao vosso trabalho aquela ponta de suspense sempre necessária! E para quando o próximo?! :D Beijinhos grandes e doces, querida amiga. Malae**************Malae
(http://ilhalorosae.blogs.sapo.pt/)
(mailto:catiandrea@hotmail.com)

Alegações Plebeias...

.Audiências Reais com a Princesa Virtual: PrincesaVirtual@sapo.pt

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Decretos-Lei Recentes

. ...

. Era uma vez uma Princesa ...

. Quando o cristal se estil...

. COMUNICADO REAL...

. À conversa com uma CABRA!...

. Pastilhas...

. Os Mapas, as mulheres e o...

. As vantagens/oportunidade...

. A SMS.....

. Criteriosa....

.Decretos-Lei Antigos

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.Nobreza que visito

.Livro de visitas

.Aqueles que me estão a visitar agora mesmo...

.Alguém os viu???

.A orquestra a tocar

.Levem a Princesa (salvo seja) - o seu selo...

blogs SAPO

.subscrever feeds