Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2006

O dia dos namorados....

aneldiamant.jpg

Este foi o dia em que ela se re-apaixonou. Assim de um momento para o outro.
Bom na verdade não foi de um momento para o outro. Tudo começou nessa manhã. Tinha pegado no casaco dele para o levar à lavandaria e como sabia que ele era distraído enquanto se perdia em pensamentos, foi-lhe revirando os bolsos.
Quando retirou a mão, trazia um papel. Desdobrou o papel, não por curiosidade, apenas para saber se o mandava para o lixo ou se o deixava em cima da papelada toda que se ia acumulando em cima da secretária do escritório dele.
Era um talão do cartão de crédito, o valor era significativo, o que só por si lhe chamou a atenção. Outra coisa que lhe fez «plim» foi o nome do local onde foi efectuada a compra. Uma joalharia???? Uma joalharia!!!!!
Largou o casaco, resolveu fazer uma chávena de chá (sempre a ajudou a pensar em todas as situações em que os pensamentos não eram muito claros).
Sentou-se na mesa com a chávena do chá à sua frente e o papel. Ora muito bem um papelinho só por si não deveria querer dizer muita coisa, mas aquele papelito…
Só havia duas hipóteses o marido tinha-se lembrado da fabulosa, fantástica e inteligente mulher que tinha em casa e resolvera, uma vez que o dia dos namorados se aproximava, compensá-la com um maravilhoso e fabulástico anel de ouro branco com uns brilhantes fabulosos e com um «design» lindisso (sim que os euros que o papelinho tinha inscrito, fazia adivinhar qualquer coisa dessa magnitude). Ou então o marido era o maior «cabrão» á face da terra e nesta altura alguma filha da mãe 10 anos mais nova que ela, andava a mostrar às amigas o seu anel!!!!
Rangeu os dentes de raiva, só de pensar na segunda hipótese. À sua frente viu o filme a desenrolar-se, ela a chorar que nem uma «Maria Madalena», ele a arrumar as malas e a sair com um «XAU» seco e frio. Lá fora chovia torrencialmente e à chuva esperava-o a «OUTRA» aquela que era 10 anos mais nova que ela, que não tinha uma «nesga» de celulite no rabo, que tinha umas mamas de silicone enormes, um cabelo loiro falso… e ele …ele beijava-a apaixonadamente….enquanto ela… ela gritava por entre as lágrimas o seu nome, vezes e vezes sem conta… Raios!!! Que filme já estava a fazer!!! E depois nem era o filme dela!!! Tinha de deixar de ver aqueles filmes antigos do canal TCM.
Se choraria? Sim, isso era inquestionável. Mas o filme seria mais tipo «Feios, porcos e maus».
Bom mas isso era a pior das hipóteses. Estava excluída. Tinha a certeza que o anel seria dela…Só dela!!!!
Hoje era o dia dos namorados, ele lembrou-se (excepcionalmente) este ano. Não que ela não acreditasse que nos anos anteriores ele não se lembrasse. Como se isso fosse possível, até o homem das castanhas na rua gritava «olhaaaa a castanha quentinha para aquecer os namorados no dia que é só deles». A questão é que ele achava que era um dia sem graça, mais um apelo ao consumismo desenfreado e blá blá… Ela até tendia a concordar com ele se bem, que nunca, mas nunca o confessaria. Ora bolas! É que ele nas datas era péssimo, chegou inclusivamente quando namoravam a dar-lhe os parabéns um mês antes da data???!!!! Mas alguém se esquece e troca a data de aniversário da namorada???? !!!!
Muito bem iria preparar um jantar especial. Ia tomar um banho de imersão e utilizaria aquelas bolas enormes de cheiros calmantes e afrodisíacas que tinha comprado na LOFT, vestiria um vestido q.b. decotado e insinuante e esperaria pelo seu «ANEL».

Já lhe tinha telefonado várias vezes… Estava a ficar aborrecida e meia volta atravessava-se-lhe á frente as MAMAS de silicone da «loira falsa» e o RABO sem uma «nesguita» de celulite. Sacudia a cabeça para afastar aquela imagem idiota.
O jantar estava a ficar frio…Mas que coisa, se ele tinha a intenção de a mimar nesse dia porque demorava tanto???!!!!
Por fim tinha chegado. Abriu-lhe a porta e lá estava ele com um sorriso enorme. Deu-lhe um beijo estendeu-lhe um embrulho enquanto dizia «-Hoje é dia dos namorados. Sabias???». Lembrou-se vagamente de pensar que era um embrulho muito grande para ser um anel. Foi o «obrigado» e o «sorriso» mais difícil da vida dela, ouviu-se a dizer «- Obrigado, querido uma BATEDEIRA (!!!!) nova era mesmo aquilo que eu precisava».
Foi um jantar infernal!!! Pensou, não sei quantas vezes que lhe deveria ter dado uma latinha de comida para cão em vez do «manjar» que lhe tinha preparado.
Quase o esganou, quando ele começou a papaguear que tinha comprado a batedeira com base no preço/qualidade informação que tinha obtido na revista da DECO. Porra!!! Ao menos que lhe tivesse comprado a batedeira mais cara do mercado!!!!
Mas quando pensava na «mamalhuda do silicone» e no seu anel de brilhantes, fazia um esforço enorme para não desatar a chorar.
Quando o «tormento» acabou ele levantou-se, disse que ia ver uns mails e ela aproveitou para arrumar a cozinha e para se escapulir para o quarto.
Lembrou-se das bolinhas de «LOFT» uma delas dizia que era calmante. Outro banho calhava bem e ajudaria a pensar.
Depois do banho sentou-se na cama a ouvir um pouco de música e a «repetir para si» o discurso que lhe faria quando ele entrasse no quarto.
Assim que ele entrou começou o seu discurso, sem sequer se dar ao trabalho de respirar entre cada frase. Que estava farta, ele que ficasse com a «loira falsa e mamalhuda», que ela nem queria saber. Que também nem queria assim tanto a jóia que ele tinha comprado. Que ela não era mulher objecto e que sim apreciava que ele fosse um pouco mais romântico. Que detestara a batedeira. Que ele era um insensível e não compreendia as mulheres…blá blá blá. Finalizando com …« apesar de tudo deveriam acabar o casamento de uma forma amigável» (esta foi a parte mais difícil de todo o discurso, ser civilizada quando uma onda de irracionalidade a assolava).
Foi quando a coisa mais surpreendente aconteceu. Ele começou a rir. Primeiro mansamente, depois torcendo-se de tanto gargalhar.
Ela estava incrédula. Foi quando reparou que ele tinha na mão algo, que lhe estendia enquanto as lágrimas lhe corriam pela cara de tanto rir.
Era um pequenino embrulho, num papel dourado com uma fita lindíssima também ela dourada. Ela aceitou. Abriu. E lá dentro estava um anel de ouro branco, com uns brilhantes fantásticos e um design fabuloso.
Ele continuava a rir e no meio das gargalhadas ela ouvia-o repetir «loira falsa mamalhuda»……..

@ Feliz dia dos Namorados (que se avizinha!!!)
Decreto-Lei decretado por PrincesaVirtual às 22:05

link do post | Alegações Plebeias | favorito
|
21 comentários:
De Anónimo a 25 de Fevereiro de 2006 às 19:19
Bem eu ADOREI esta história, já estava com uma lágrima no canto do olho, mas tudo acabou numa boa gargalhada! BjksPatricia
(http://meutesouro.blogs.sapo.pt)
(mailto:apat.teixeira@gmail.com)
De Anónimo a 14 de Fevereiro de 2006 às 10:35
Stressadinha muito obrigado pelo teu simpático comentário and the same to you :) beijospluma(princesavirtual)
(http://www.princesavirtual.blogs.sapo.pt)
(mailto:plumacaprichosa@hotmail.com)
De Anónimo a 14 de Fevereiro de 2006 às 10:23
Muito, muito, muito bom!!! Faz bem começar o dia a rir... Feliz dia dos namorados e espero que não cheguem batedeiras lá a casa... :-)stressadinha
(http://stressadinha.blogs.sapo.pt)
(mailto:stressadinha@sapo.pt)
De Anónimo a 14 de Fevereiro de 2006 às 09:24
INCOFIDENTE2: sitio recondito bem iluminado??? sim sim acho que tou a ver ahahah beijos e um bom dia de namoro para ti NEKYNHO: seja bem vindo ao meu reino :Dpluma(princesavirtual)
(http://www.princesavirtual.blogs.sapo.pt)
(mailto:plumacaprichosa@hotmail.com)
De Anónimo a 14 de Fevereiro de 2006 às 09:16
Obrigado, Vossa Alteza, por me permitir usufruir deste seu pequeno espaço :o)
Buongiorno per te :o)
Baci :o)Nekynho
(http://www.nekynho.blogspot.com)
(mailto:nekynho@gmail.com)
De Anónimo a 14 de Fevereiro de 2006 às 05:47
Eu sei que num tenho idade mental pa estas coisas, mas era escusado dizê-lo assim de modo tão directo lol
Baci :o)Nekynho
(http://www.nekynho.blogspot.com)
(mailto:nekynho@gmail.com)
De Anónimo a 13 de Fevereiro de 2006 às 14:25
Isso comigo não funcionava assim tão bem... é que eu fervo em pouquissima água... e antes que ele pudesse dizer alguma coisa... já a batedeira estava nos laboratórios da policia criminal a ser analizada por "milhentos" Srs de bata branca... todos admiradissimos em como é que tal objecto coube em sitio tão recondito e mal iliminado!!!
(If you get my poin ;)!!!)inconfidente2
(http://inconfidencias.blogs.sapo.pt)
(mailto:inconfidente2@sapo.pt)
De Anónimo a 12 de Fevereiro de 2006 às 21:39
MIXTU: sim não te esqueças e bem vindo ao meu blog :D PS: devo dizer que dei uma passadinha pelo teu blog, não tive muito tempo de ler (eu volto com mais calma) tudo, mas fiquei impressionada!!! 300 comentários por post???!!! Uauuuu és uma vedeta eheheh (sorry não resisti :D ) VLAD: Opa ela não estava a remexer, ela estava a tentar evitar males maiores :D Ainda não estás rendido á monarquia??? tssst tssst devo estar a perder qualidades eheheh quanto aos contos sim seria uma boa ideia, mas dificil de colocar em prática beijos :Dpluma(princesavirtual)
(http://www.princesavirtual.blogs.sapo.pt)
(mailto:plumacaprichosa@hotmail.com)
De Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 02:15
LLLLOOOOOLLLLLLLLLLLLLLLLL !!!!!
É p'ra aprenderem a não andar a remexer nos nossos bolsos... um gajo já não pode fazer uma sirpresa... ou mesmo duas .... LLLLLLOOOOOLLLLL!!!
Mais uma delicia de um conto... Princesa, ainda vou virar a casaca para a monarquia ;)
(opá... podiamos fazer um livro com uma selecção de contos dos blog que visitamos mais... que tal? hein? hein?)
;))Vlad
(http://naoha3semduas.blogs.sapo.pt)
(mailto:thevlad@sapo.pt)
De Anónimo a 10 de Fevereiro de 2006 às 23:14
Um texto excelente, adorei o teu humor
não me posso esquecer... lol
jinhosmixtu
(http://www.mixtu.blogspot.com)
(mailto:mixxtu@hotmail.com)

Alegações Plebeias...

.Audiências Reais com a Princesa Virtual: PrincesaVirtual@sapo.pt

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Decretos-Lei Recentes

. ...

. Era uma vez uma Princesa ...

. Quando o cristal se estil...

. COMUNICADO REAL...

. À conversa com uma CABRA!...

. Pastilhas...

. Os Mapas, as mulheres e o...

. As vantagens/oportunidade...

. A SMS.....

. Criteriosa....

.Decretos-Lei Antigos

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.Nobreza que visito

.Livro de visitas

.Aqueles que me estão a visitar agora mesmo...

.Alguém os viu???

.A orquestra a tocar

.Levem a Princesa (salvo seja) - o seu selo...

blogs SAPO

.subscrever feeds