Segunda-feira, 24 de Abril de 2006

Princesas vs Principes (AVISO aos incautos: caso sejam sensiveis não passem do titulo deste post!!!)

Muito se fala nas diferenças entre as mulheres e os homens. No outro dia ao ler um novo blog que visito «http://quietasinquietudes.blogspot.com» (por sinal com bastante qualidade, escrito a quatro mãos por um homem e uma mulher, que escrevem deliciosamente bem) e depois de ler dois artigos que levantaram algumas questões nesse sentido ( um escrito por  «ele» e outro por «ela») e que geraram alguma discussão fiquei a pensar nisso…

Não me vou aventurar por essas divagações «teóricas», que são quase «pré-históricas» em que elas dizem «assim» (obviamente é a parte que faz sentido!!!) e eles dizem «assado» (que obviamente é parte despropositada), como disse nem vou entrar por ai, para além que não me considero uma feminista…

Mas isto fez-me recordar algo que se passou há pouco tempo comigo.

Antes de passar ao meu exemplo prático gostaria de fazer uma pequena introdução. Raramente digo asneiras. Bom, isto se não considerarmos «merda» e «porra» asneiras e as catalogarmos como palavras menos «próprias», mas universalmente aceites como boas e a serem utilizadas em situações especiais mesmo pela «nobreza». Confesso que ás vezes saem-me outras menos próprias, a título de exemplo quando «quino» com algum móvel e as dores são mais que muitas, nesses casos baixo a voz e digo uma carrada delas (bem cavernosas!!!) uma forma terapêutica para me passarem as dores (desculpável parece-me!!!).

Não me chocam as asneiradas se bem contextualizadas e divirto-me se tiver com amigos que as «não» usam habitualmente e que as soletram com graça e como forma descritiva bem sucedida (e olhem que nem todos o conseguem)... Não gosto da «vulgarização» da chamada asneirada. Costumo dizer que mesmo para se dizer asneiras tem que se ter uma certa «graça», caso contrário passa-se para o « tipo vulgar e carroceiro».

Vejamos as asneiras na boca dos «trolhas», será «vulgar» ou apenas uma «cantilena» tipo «red bull»  para os ajudar a acarretar os baldes de cimento??? Inclino-me para a segunda opção. Num «post» antigo falei sobre um encontro de 1º grau com um «trolha» em que face a uns assobios e uns «piropos» mais quentes resolvi fazer-lhes umas caretas e mostra-lhes a «língua». Apreendi com esta experiência que os «trolhas» são uns verdadeiros «experts» sobre utilização de línguas e que também faz parte da sua natureza as «asneiradas» ( o tal red-bull).

Mas vejamos e se tiver um colega que utiliza a linguagem «trolha» no escritório??? É aceitável???!!!

Tenho um colega que faz uso dessa linguagem. Tem uma forma peculiar de utilizar uma «asneirola» por cada 2 palavras que diz. Acha-se com piada e com estilo. Para além de ser aquela pessoa tipo «macho-man», que todas as pessoas desculpam porque tem um feitio «filho da puta» (atenção que esta asneira foi utilizada como forma descritiva) profissionalmente falando e que é um amor fora da vida profissional!!!

Primeiro acho que aquela linguagem o «vulgariza», segundo não acredito em pessoas com duas «faces» uma profissional e outra pessoal a não ser que sofram de alguma doença de foro psiquiátrico, a chamada dupla personalidade, o que não é o caso e por ultimo há dias que ele me irrita profundamente e que me aborrece!!!

Num desses dias ele entrou no meu gabinete. Queria dar dois «deditos» de conversa. E blá… asneira…blá…asneira…blá…asneira…blá…asneira…

Nada de mais. Desenvolvi uma capacidade de me alhear da sua conversa «chata» e ia abanando a cabeça enquanto continuava o que estava a fazer…

Até que a conversa me começou a irritar!!! Dizia ele que as mulheres até terem filhos é só sexo, que o objectivo delas é precisamente esse, que depois já não há interesse, quer por parte das mulheres quer por parte dos homens, que essa era uma razão porque os homens procuram mulheres mais novas e sem filhos, que é tudo uma questão da natureza a falar.…E tudo isto muito condimentado de asneiradas!!!

Fui-lhe mostrando cara de poucos amigos, franzi várias vezes a cara por me sentir «mal disposta» com o assunto… e contive-me ao máximo. Mas ele não se calava!!! Acho que se estava a divertir…

Foi quando se virou para mim e perguntou:

 

- ÓOOO Princesa e tu que achas disto????

 

Nesta altura já estava nos meus «pícaros» de irritação, diria mais, numa fase «dolorosa» de irritação. Lembram-se de acima eu dizer que usava as asneiras como forma terapêutica para a dor???!!! Pois… foi ai que baixei a voz e num momento intimista ( e lindo) para com ele, respondi:

 

-Olha, uma coisa posso afirmar a Princesa não FODE apenas para procriar!!!!

 

Por incrível que pareça ficou chocado!!! Que aquelas palavras o tal «floder» ficava bem nos homens. Que era horrível eu utilizar aquilo. Que nunca pensou que eu fosse capaz… e durante 10 segundos continuei a ouvi-lo papaguear que aos homens as «asneiradas» lhes dava um toque de «macho», mas que ás mulheres um toque ordinário!!!

 

Foi demais para mim por isso retorqui ao fim de 10 segundos ( e olhem que já estava na tolerância zero):

 

-Sabes que mais vai à MERDA e fecha a porta antes de saíres!!!!

 

E não é que ele saiu mesmo???!!! Genial!!!

 

Descobri, que as diferenças entre homens e mulheres são prementes até na famosa forma de «asneirar (ou asnear??!!)». Se bem que neste exemplo «prático» há poucas dúvidas, sobre quem era o «sexo forte».

 

@ A Princesa Virtual deseja-vos uma excelente semana e agradece a todos os «votos» de parabéns no «post» anterior

 

sinto-me:
Decreto-Lei decretado por PrincesaVirtual às 19:40

link do post | Alegações Plebeias | favorito
|
41 comentários:
De Fernando a 24 de Abril de 2006 às 20:55
Dassse.....
De PrincesaVirtual a 24 de Abril de 2006 às 22:29
Hmmm pois dassss...seja lá o que for que querias comentar Fernando :D beijos (recatados)
De Paty a.k.a Wildflower a 24 de Abril de 2006 às 21:34
É! Os homens e as mulheres são diferentes em tudo. Coriosamente tive uma situação semelhante com o meu ex-passado recente. Faço um parenteses na minha amnésia para me solidariezar contigo. Numa conversa mais picante entre os dois (e conversas picantes não faltavam quando passou a haver mais a vontade) falavamos de ter sexo só por ter e tal e blá blá, dei-lhe a minha opinião e expressei me mais ou menos como tu...também ficou chocado! Depois o pior mesmo foi quando a coisa azedou entre nós e para lhe mostrar a minha raiva e mágoa das atitudes dele usei termos pouco correctos. Pois se ele mesmo os pôs naqueles termos, o que foi que eu fiz??!! Anyway... percebi que os homens quando querem abandalhar e falar como lhes apetece tá td bem...mas quando as mulheres de forma realista lhes dizem as verdades...nós é que somos as más da fita, as "ereges" e passamos a ficar mal vistas...
É preciso uma paxorra!!!
Kiss e boa semana
De PrincesaVirtual a 24 de Abril de 2006 às 22:31
Pois homens!!! bahhh vá lá a «gente» entende-los :D ;) beijos paty
De RB a 25 de Abril de 2006 às 00:28
Pois...homens...se a gente (da nobreza ou da plebe) não precisássemos deles...para umas coisitas...podíamos mandá-los todos à ....
Estou a exagerar...às vezes são uns queridos...
Beijinhos
Boa semana
RB
De PrincesaVirtual a 25 de Abril de 2006 às 22:40
Pois são... ás vezes são RB!!! ehehe e dão-me um jeitão para fazer furos com o berbequim :D (esta foi mesmo de sexo fraco ehehe) beijossss
De Nana a 25 de Abril de 2006 às 01:18
olha q sempre há com cada um!... havemos de estar no seculo XXX e ainda hão-de haver homens com esta mania de que nos homens é bom, mas na mulher é vulgar!!! Felizmente nao vou estar ca para presenciá-lo, já me chega bem um rapazito da minha turma, cuja teoria é que as mulheres foram feitas para dar prazer aos homens e lavar a loiça... ainnnn... Beijinhos
De PrincesaVirtual a 25 de Abril de 2006 às 22:42
Aiii aiii aiii... esse menino precisa é de levar uma boas «palmadas» !!! Mas deixa Nanita já conheci muitos desses... esses são os que dão uns belos exemplares de «donos-de-casa» ;) beijinhooos Nanita
De Out of Time a 25 de Abril de 2006 às 01:53
Agradeço a menção.
Quanto ao linguajar se há coisa cavernosa é uma pessoa com falta de vocabulário que tem de recorrer ao palavrão como auxiliar. Homem ou mulher ao faze-lo só revelam falta de chá, mas esse toma-se em pequeno e nem todos o fazem. A questão não é homem versus mulher, é educação versus falta dela.
Cumprimentos anarcas para a princesa.
De PrincesaVirtual a 25 de Abril de 2006 às 22:51
Out-of-time concordo com o básico do teu comentário. Quanto ao «chá» (ou asencia dele) tenho muitas duvidas... começando pelos teenagers em que «linguajar» é fashion e que com qualquer conversa banal fazem corar um carroceiro ( e não acredito que usem esse tipo de linguagem em casa) e acabando nos exemplos «vivos», «crescidos», «marturos» que convivem comigo...enfim um «mistério». Continuo convicta que para algumas pessoas dizer umas «boas asneiras», «arrotar» e beber umas «cervejolas» é de MACHO... ;) beijos (recatados)
De Aníbal a 25 de Abril de 2006 às 03:34
Dificil para mim ,na qualidade de macho,comentar este post.Na verdade tive que apagar várias vezes o que escrevia até chegar a esta redação.Não tenho por hábito soltar palavrões à toa.Como eu decerto muitos outros homens que não deixam de ser machos por isso.Num ciclo de amigos ou conhecidos,sejam eles do sexo que forem,é perfeitamente normal nas entrelinhas soltar-se umas asneirazinhas.O facto de ser uma mulher a dize-las não significa que a mesma seja ordinária.Devemos julgar as pessoas por aquilo que realmente são e não por aquilo que aparentam ser.Quando se gosta de alguém de verdade,(agora estou a comentar as alegações idiotas do teu colega),o sexo não tem que ser o mais importante.O amor passa também pela amizade,o carinho,a vida em comum.Dar e ter prazer no sexo,nada tem a ver com a idade e muito menos com a maternidade.Tudo tem a ver com uma só palavra:-AMOR.E a palavra AMOR escreve-se de muitas maneiras.Beijinhos e um ramo de rosas vermelhas.
De PrincesaVirtual a 25 de Abril de 2006 às 22:55
Anibal o teu comentário vai de encontro ao que penso...quanto aos comentários do meu «colega» para ser sincera nem me digno ao trabalho de os comentar cada vez mais tendo a ignorar a «estupidez natural» :D beijinhos e obrigado pelas rosas vermelhas ( as minhas preferidas) ;)
Ps e as crónicas??? como é???
De kuka a 25 de Abril de 2006 às 10:18
"Realmente",não fica bem a uma princesa!digo eu,que sempre pensei terem uma educação esmerada.Não consigo imaginar as princesinhas do Mónaco(por exemplo)a mandarem umas asneiradas cada vez que tropeçam nos móveis do palácioO kuka foi educado na nata da sociedade Portuguesa,e não só,por isso nunca profere palavras menos próprias,excepto,quando se esquece de utilizar as pegas para segurar os tachos que estão em brasa no fogão.Mas esses são perfeitamente justificáveis e desculpáveis.Aliás,as minhas colaboradoras são mulheres sérias,e como tal...não têm ouvidos.
De PrincesaVirtual a 25 de Abril de 2006 às 22:58
Kuka diz-me uma coisa e consegues imaginar a rainha de inglaterra na «sanita»??? ehehe não me vais dizer que ela não tem esse necessidade fisiológica :D eheheh . Acho que a nobreza também diz uma «asneirolas» de vez em quando... ;) beijos (recatados)
De Tacitus a 25 de Abril de 2006 às 13:46
"Quanto a sexos, apenas conheço dois: um que se diz sensato, o outro que nos prova que isso não é verdade"...retorquiste muito bem e "vendeste-lhe" as asneiradas que ele amassou...perspipaz q.b. Bom feriado!
De PrincesaVirtual a 25 de Abril de 2006 às 23:04
Bem Tacitus não tenho a certeza se foi o correcto a fazer...confesso que fiquei incomodada após o ter dito. Geralmente prefiro não descer ao mesmo nivel... Se bem que disse o Fod... com um estilo nobre tá claro ehehe e depois já o conheço há bastante tempo para me sentir divertida por o ter incomodado ;) beijos (recatados)
De Darksidemoon a 25 de Abril de 2006 às 16:22
Grande mulher... é assim mesmo. Às vezes bem que me apetecia fazer o mesmo mas o meu lado de menina que não diz asneiras (que é muito acentuado diga-se de passagem) não me permite. Um dia destes faço de ti um modelo a seguir. Keep on going. Beijinhos...
De PrincesaVirtual a 25 de Abril de 2006 às 23:06
Sue um conselho cria o teu «modelo» ;) e depois não sou um bom modelo a seguir....sou quaseee perfeita , mas não sou perfeita eheheh (opa agora tou mesmo a rir) beijosssss
De Carlos a 25 de Abril de 2006 às 19:13
Fragmentos…..

Aqui deixo uns fragmentos, aguardando colaboração para os complementar e completar.

Considero que a tua opinião, a tua vivência é importante, por isso o desafio.

Aceita-o …..

As relações amorosas têm muitas versões,
De PrincesaVirtual a 25 de Abril de 2006 às 23:15
Carlos tenho uma opinião formada acerca do assunto (já li o teu post) depois passo para deixar o meu comentário...de qualquer das formas acho que já tens matéria-prima lá ,suficiente para os teus «fragmentos» a minha opinião é menor . beijos (recatados)

Alegações Plebeias...

.Audiências Reais com a Princesa Virtual: PrincesaVirtual@sapo.pt

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Decretos-Lei Recentes

. ...

. Era uma vez uma Princesa ...

. Quando o cristal se estil...

. COMUNICADO REAL...

. À conversa com uma CABRA!...

. Pastilhas...

. Os Mapas, as mulheres e o...

. As vantagens/oportunidade...

. A SMS.....

. Criteriosa....

.Decretos-Lei Antigos

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.Nobreza que visito

.Livro de visitas

.Aqueles que me estão a visitar agora mesmo...

.Alguém os viu???

.A orquestra a tocar

.Levem a Princesa (salvo seja) - o seu selo...

blogs SAPO

.subscrever feeds