Sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2006

Solidão???!!!!

solidao.jpg

NOTA DA PRINCESA: Depois de ler alguns comentários, depois de ver palavras a «tropeçarem» umas nas outras, depois de ver os «nós» que se formaram, e não só nas pessoas mais novas que me lêem...resolvi colocar aqui um «descodificador». Esta não é uma história TRISTE. Esta é uma história de «jubilo»!!!! Alguém que se perdeu e voltou-se a encontrar. :) Quanto á princesa está bem e recomenda-se :D se algum dia decidir escrever algo mais «intimista» nesse dia dou folga a quem me visita. Os comentários ficam fechados ;). Revejam-se, sintam-se nostálgicos...mas tristes??? Isso não!!! Como já disse é uma HISTORIA FELIZ...uma história de vida ( e de aprendizagem) :D

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»




@ imagem de Éderso Silva

Estou convencida que as mulheres são árvores...com raizes profundas, ramos fortes... este texto é dedicado e pura ficção... Mas uma ameaça premente e real para muitas pessoas...

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Um «acto de coragem» alguém lhe dissera. Para ela era um «acto de amor».
…

Tanto tempo sozinha. Tanto tempo sem ser ninguém.
Não sabia como aquilo aconteceu.
Mas hoje acordara e dera-se conta da sua solidão. Assustou-se quando se olhou ao espelho. Onde estava o seu «brilho»??? Quem era aquela mulher??? Para onde ia??? Pior! Onde estava???
Sentiu uma «claustrofobia» atroz. Faltou-lhe o ar. Faltou-lhe o espaço.
Não, queria estar só!!! Queria companhia…queria ser amada…
Há muitos dias, meses, anos que a solidão se tinha instalado para ficar.
Sentia-se como se tivesse acordado de «coma», não reconhecia nada que a rodeava.
Talvez tivesse sido o passeio ontem no parque. Os pares de namorados enjoativamente felizes, a Primavera que se aproximava…
Também não interessava muito pensar o que a tinha «despertado». Mas o que é facto é que estava desperta. Desperta essencialmente para a «vida».
Enquanto beberricava o café da manhã olhava pela janela. Apesar do ar calmo e sereno, que sabia que mantinha, um verdadeiro tornado de emoções a assolava.
Doía…muito. A consciência de nós próprios é uma coisa dolorosa.
Estava a chorar silenciosamente e solitariamente.
Tinha-se abatido o «silêncio» sobre ela.
Pegou novamente na chávena e sorriu, nunca tinha reparado na cor da chávena, bonita! Bebeu mais um gole de café.
Sim, estava decidido iria dar um rumo à sua vida «solitária».
Afastou-se dos seus pensamentos quando ouviu os filhos a despedirem-se. Deu um beijo a cada um. E depois olhou para o marido que lia o jornal e bebia o seu café e disse:

- Paulo, temos que falar.

Ele respondeu-lhe sem levantar os olhos do jornal:

- Sim, claro…agora não tenho tempo. Mais logo…quando regressar.

…

Não foi um «acto de coragem». Foi um «acto de amor» para consigo própria. Sorriu, enquanto se misturou com os «pares de namorados» enjoativamente felizes do parque. Não, já não se sentia só… Agora apenas se SENTIA…



Decreto-Lei decretado por PrincesaVirtual às 11:24

link do post | Alegações Plebeias | favorito
|
28 comentários:
De Anónimo a 7 de Março de 2006 às 13:31
sin palabras...el silencio da mas fuerza a la nostalgia de sentir-se solos... pero recuerda que en demasia hace daño... solo espero que el amor sea siempre tu principal arma!!!!!


LUG DAGDAlug_dagda
</a>
(mailto:lug_dagda@tie.cl)
De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2006 às 23:10
Queria agradecer a todos os vossos comentários... foi um acto de amor e de coragem!!! Considero que se não gostarmos de nós, se não nos respeitarmos...dificilmente alguém gostará de nós... Foi um acto de amor para com ela própria :) Apesar de ter sido contada na terceira pessoa e por uma mulher...a minha história é como os «anjos» sem sexo... Cuidem-se :))pluma(princesavirtual)
(http://www.princesavirtual.blogs.sapo.pt)
(mailto:plumacaprichosa@hotmail.com)
De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2006 às 22:09
Ela não se sentia sozinha por estar fisicamente sozinha, mas sim pela ausência do marido certo? Então não foi bem um ato de amor, porque ela deixou que ele continuasse prorrogando não!? Ahh... Talvez. BjksAndréa
(http://drex.blogs.sapo.pt)
(mailto:drex_z@sapo.pt)
De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2006 às 17:51
Princesa compreendi que o teu texto apesar de falar de solidão era sobre uma história feliz. Contudo ela fez-me pensar...fez me pensar na solidão, no ser solitário, tomar essa opção e mudar. A minha solidão talvez se prenda com o facto de chegar à conlcusão que não vivi muitas coisas que ficaram para trás e que agora não têm mais cabimento...mas infelizmente têm implicações no presente. Vamos sempre a tempo é certo, mas há coisas que não se recuperam e o tempo é a maior delas. Mas faz me bem pensar...
Beijos e boa semana!Paty
(http://patyplanetaazul.blogs.sapo.pt)
(mailto:patigrodriguez@sapo.pt)
De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2006 às 16:10
No meu belo jardim
Lindas flores eu cultivei
Nelas te vejo a todo instante
Sorridente a me olhar
É na beleza do jasmim
E no teu perfume a exalar
Que me faz inebriar
E olhando para o formoso lírio
Que por ti me faz suspirar
É no amor-perfeito
Que deposito a minha esperança
De que em mim estás a pensar
Na mimosa flor do manacá
No meu jardim a enfeitar
Me leva contigo a sonhar
E muito te desejar
Mas a flor que para ti escolhi
Com muito afeto e carinho
É aquela que ao lado do cravo
Está sempre a desfilar
É a rosa amarela
Do meu jardim a mais bela
Que quero te ofertar.
sofia
(http://loucuradeumamulher.blogs.sapo.pt)
(mailto:sofia_c_r@hotmail.com)
De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2006 às 15:48
Sou insensivel........não senti suores, calafrios...etc...etc
Vou voltar para testar a segunda vez! Becitosintemporal
(http://intemporal.blogs.sapo.pt)
(mailto:intemporal@sapo.pt)
De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2006 às 10:03
nem percebi, a solidão é minha amiga, nesta vida que tenho cheia e bonita.sou um ser solitário sim e gosto, como nunca gostei tanto de mim, por isso li de corrida...vim aqui para te dar uma dica, sempre que ouver uma inauguração vai, é aberta aopublico sabias? é sempre bom ver bosn amigos, ver omovimento das pessoas e é sempre uma noite divertida. bjs sofialisboasofialisboa
(http://sofialisboa.blogs.sapo.pt/)
(mailto:sofialisboa@hotmail.com)
De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2006 às 01:52
Comentário: a solidão é má. O silêncio é mau. Então, solidão e silêncio pertencem à Seita Mau-Mau... CHUAC! e pouco barulho, chiu!!!!Ah! A carne de que o Lopes falava, era daquela mesmo para comer, ehe,ehe,ehe... CASTOR
(http://diquedocastor.blogs.sapo.pt)
(mailto:diquedocastor@sapo.pt)
De Anónimo a 26 de Fevereiro de 2006 às 22:44
comentário à lili... a solidão é má porque faz as pessoas ficarem sozinhas e tristes e é mau isso... boa semana princesa e um grande bem hajaInsolente
(http://oprazerdainsolencia.blogs.sapo.pt)
(mailto:aaa@aaa.aaa)
De Anónimo a 26 de Fevereiro de 2006 às 19:02
Para o caso de não vir cá mais até lá, um ~bom Carnaval!!! Beijinhos ;)Nana
(http://www.terrinha.blogs.sapo.pt)
(mailto:terra_susana@yahoo.com.br)

Alegações Plebeias...

.Audiências Reais com a Princesa Virtual: PrincesaVirtual@sapo.pt

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Decretos-Lei Recentes

. ...

. Era uma vez uma Princesa ...

. Quando o cristal se estil...

. COMUNICADO REAL...

. À conversa com uma CABRA!...

. Pastilhas...

. Os Mapas, as mulheres e o...

. As vantagens/oportunidade...

. A SMS.....

. Criteriosa....

.Decretos-Lei Antigos

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.Nobreza que visito

.Livro de visitas

.Aqueles que me estão a visitar agora mesmo...

.Alguém os viu???

.A orquestra a tocar

.Levem a Princesa (salvo seja) - o seu selo...

blogs SAPO

.subscrever feeds