Domingo, 31 de Julho de 2005

Segredos

segredos.jpg

Toda a minha infância foi pautada por segredos. Lembro-me da minha mãe segredar algo ao meu pai, da minha avó segredar á minha mãe, do meu avô segredar á minha avó. SEGREDOS!!! SEGREDOS!!! Segredos....
Até os nossos passos em casa eram «segredados».

Quando cresci e me tornei «gente», (foi assim que na sabedoria da minha avó me tornei alguém com quem se poderia também segredar, se bem que nunca entendi em que altura ela assumiu que eu já era GENTE) jurei a mim mesma que os segredos seriam «enterrados» bem fundo, calcados e afastados.

Muitos anos depois conclui que os meus esforços de um funeral digno aos «segredos da minha infância» tinham sido infrutíferos. Quantas vezes não parava de teclar um relatório no escritório e abstraindo-me de tudo e de todos, voltava novamente a passear em «segredo» pela minha casa, a ouvir os sussurros, a ver os olhares cúmplices da minha família.

Os meus pensamentos nessas alturas eram velozes, interrogava-me constantemente sobre o conteúdo de tudo aquilo, e a razão porque os «segredos» nunca foram compartilhados comigo???. Tentava afastar aqueles pensamentos…mas voltavam sempre.

Essa tinha sido a minha opção, desde que fui formalmente reconhecida como «Gente», não querer saber, esquecer-me daquelas patetices que faziam parte do meu passado. Por isso, ficava furiosa, pelos «flashes» que me assombravam.

Naquele Verão, naquelas férias, resolvi voltar á minha casa e aos meus «fantasmas». Já não via a minha avó há algum tempo e enchi-me de coragem para ter uma conversa em «segredo» com ela.

Tinha que desfiar aquele novelo...ou segredo…fosse o que fosse.

Naquela tarde depois de termos bebido uma limonada fresquinha no alpendre, sentei-me aos seus pés e mais com o olhar do que com palavras, pedi-lhe para me revelar os «segredos», os «murmúrios», a cumplicidade da «partilha» das palavras na nossa família.

Ela sorriu com o olhar,- essa é uma característica da nossa família sorrir com o olhar - e pediu-me para lhe ir buscar uma caixinha de madeira, que estava colocada sobre a cómoda antiga. Entreguei-lhe a caixinha, que me hipnotizava desde criança, ela abriu-a no colo, e de lá saltaram, flores secas, fotos antigas da nossa família, os meus dentes que deixei para a fada do dentinho, a foto da minha primeira bicicleta, as minhas festas de anos, os olhares sorridentes da minha família.... Olhei para a minha avó - que continuava a sorrir com o olhar - sem entender muito bem o conteúdo daquela caixinha e a sua relação com os «segredos ».
E ela muito baixinho, de uma forma que as palavras se misturaram com a brisa, com o cheiro da terra, das recordações, dos murmúrios do passado, e do presente, sussurrou, enquanto me lançava um sorriso o…. segredo:

- Amor incondicional, partilha, cumplicidade e amizade… É esse o segredo.

Fixei o seu olhar, perdi-me no sorriso da minha avó e ela percebeu que continuava sem entender e continuou:

- Quando eras pequena, asseguramo-nos que estarias rodeada por tudo isso e os nossos «segredos» eram a forma de te proteger, surpreender e amar. Esta caixinha é a prova viva disso...

Pela primeira vez senti que também eu, sorria com o olhar. E segredei palavras ao vento... ali na minha casa, onde eu era e fui «Gente»....

@ Este pequeno conto foi publicado no blog amigo «Versus», hoje apeteceu-me colocá-lo :)



Decreto-Lei decretado por PrincesaVirtual às 18:20

link do post | Alegações Plebeias | favorito
|
7 comentários:
De Anónimo a 1 de Agosto de 2005 às 11:53
Manita pikena...neste levas 21 numa escala de 0 a 20! Essa coisa da escrita está a ficar um caso sério! Beijo!

PS - prometo que para o próximo vou tentar dizer mal!fdarkeyes
</a>
(mailto:fdarkeyes@sapo.pt)
De Anónimo a 1 de Agosto de 2005 às 11:50
Um bonito conto...há segredos que ficam guardados para smp...e é assim que eles tem o seu encanto especial =)
Adorei o teu cantinho*Moranguita
(http://www.thepagesinyourdiary.blogs.sapo.pt)
(mailto:ninadalua@sapo.pt)
De Anónimo a 1 de Agosto de 2005 às 11:49
Liiiiiiiiindoooooooo... Clap clap clap... Bravoooooooooo Lindooooooooooo Claaap clapclapclap. Adorei... mesmo mesmo muito. Beijões.pataininiti algarvia
(http://bloguiando.blogs.sapo.pt)
(mailto:pataininiti@sapo.pt)
De Anónimo a 1 de Agosto de 2005 às 11:38
Ora aqui está a prova de que "O Periodo" é somente um determinado espaço de tempo a termo certo ... graçasadeus!!Maria
</a>
(mailto:mjgrave@paginasamarelas.pt)
De Anónimo a 1 de Agosto de 2005 às 09:36
vim cá para seguir a tua saga nesta vida e para grande surpresa dei com um conto muito interessante, historias de carinho e amor.
sofialisboasofialisboa
(http://sofialisboa.blogs.sapo.pt/)
(mailto:sofialisboa@hotmail.com)
De Anónimo a 1 de Agosto de 2005 às 09:22
:))))) bela publicaçao hehhe :)Passo
</a>
(mailto:Passodianisto@hotmail.com)
De Anónimo a 31 de Julho de 2005 às 19:29
Os amigos dançam todos para o mesmo lado em forma de espiral... Para se perceber tens que clickar no link http://babushka.blogs.sapo.pt/logos.html
Bom fim de semana
Beijos
Friedrich
(http://babushka.blogs.sapo.pt/logos.html)
(mailto:babushka@netcabo.pt)

Alegações Plebeias...

.Audiências Reais com a Princesa Virtual: PrincesaVirtual@sapo.pt

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Decretos-Lei Recentes

. ...

. Era uma vez uma Princesa ...

. Quando o cristal se estil...

. COMUNICADO REAL...

. À conversa com uma CABRA!...

. Pastilhas...

. Os Mapas, as mulheres e o...

. As vantagens/oportunidade...

. A SMS.....

. Criteriosa....

.Decretos-Lei Antigos

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.Nobreza que visito

.Livro de visitas

.Aqueles que me estão a visitar agora mesmo...

.Alguém os viu???

.A orquestra a tocar

.Levem a Princesa (salvo seja) - o seu selo...

blogs SAPO

.subscrever feeds