Quarta-feira, 28 de Setembro de 2005

O dedo mindinho do assédio....

dedomindinho.jpg

Hoje vinha a entrar no escritório e lembrei-me disso. O assédio de cariz sexual no trabalho.
Lembro-me de ver um filme há uns tempos que abordava esse assunto (passado nos estates). O assediado era um homem, a assediadora uma mulher lindíssima. No fim ela foi presa, despedida…enfim arrastada pelas ruas da amargura.
Um amigo viu comigo o filme e comentou há bom português e «macho man» : «Que maricas (foi outra a palavra utilizada a dos profissionais das panelas, mas não quero que o meu blog baixe de nível e suba de interesse, não ficaria bem a uma princesa) se fosse comigo …. .….» bom, lembro-me que foi bastante eloquente. E só se calou quando lhe lancei um olhar furioso.
Aquilo que me lembro de assédio, nada tem a ver com o filme.
Lembro-me de algumas situações que se passaram comigo, quando comecei a trabalhar. Uma tímida profissional, «naife» e ingénua.
Lembro-me do incómodo que as situações me provocavam e como ficava danada de não puder dar uma canelada nos assediadores ( a maldita da ética profissional não me deixava) .
Lembro-me que um dos administradores de uma empresa onde me deslocava em trabalho, sussurrar-me ao meu ouvido uma canção «morena ou morenita…cada vez estás mais bonita» , ia aos pícaros!!!! Ele era um verdadeiro artista na forma como o fazia, pois nos segundos seguintes já estava a discutir débitos e créditos comigo. Ainda hoje me arrepia essa música.
Lembro-me de uma outra situação em que um senhor tinha a mania de saltar dos gabinetes quando me via passar e dizia « aiiii aiiii se não fosse casado!!!».

E eu estoicamente aguentava-me. Sem pestanejar, sem esboçar um único movimento de agressão ( e olhem que me custava imenso).

Hoje em dia é diferente!!! Para além de um ar profissional e distante que coloco, tenho um estatuto que me permite de uma forma «Professional» dar uma valente CANELADA a algum engraçadinho.

No entanto não impede que as coisas aconteçam com outras as pessoas. Num trabalho em que estava reparei que uma rapariga da minha equipa se mostrava muito incomodada, sempre que lhe pedia para ir buscar uma informação ao Sr.XYZ.
Mais do que isso parecia nervosa…
Depois de algumas investigações junto da restante equipa, contaram-me que o tal Sr. XYZ, nutria algum apreço pela minha colega. Assim sempre que ela tinha uma duvida ele puxava uma cadeira para junto dele para ela se sentar e nos meios dos débitos e créditos o dedo mindinho do caro senhor, dedilhava as pernas da minha colega…Não era qualquer outro dedo, era o DEDO MINDINHO.
Confesso que tive um ataque de riso. Mas a rapariga era o membro mais novo e eu re-lembrei-me do meu embaraço no passado, com situações dessas.
Resolvi que deveria ter uma conversa com ela. Expliquei-lhe que se sentisse muito incomodada deveria falar comigo. Que éramos profissionais e como tal eu não admitia que ninguém da minha equipa tivesse sujeita a esse tipo de coisas, que ela própria deveria de arranjar maneira de mostrar á pessoa que estava incomodada…blá blá blá. Senti que ela estava mais confortável, era novinha mas como lhe tinha dado o «meu ombro», sentia-se mais confiante.

Nessa tarde o dito senhor entrou na sala. A minha colega empertigou-se e vi-lhe um olhar brilhante na cara (não reparei na altura que tinha brilho a mais).

O Sr XYZ fez um sorriso e acercou-se da minha colega e disse-lhe:

-Olhe Dra. trouxe-lhe um pastelinho de nata da rua. Ouvi dizer que gosta muito.

A minha colega olhou para mim á espera de uma força ( para mal dos meus pecados não reparei que já estava confiante de mais). Eu dei-lhe um sorriso de incentivo, enquanto a restante equipa tentava conter o riso. E foi ai que ela respondeu ao Sr. XYZ:

- Muito obrigado. Mas a fonte da sua informação não é idónea.

Eu pensei…uauuuu a miúda safou-se bem. A restante equipa estava a tentar-se esconder atrás das folhas e computadores mortos de riso.

Pensei ok o Sr.XYZ vai mostrar uns laivos de inteligência e retira-se. Mas não!!!! Voltou ao ataque :

-Dra ande lá. Coma lá o pastelinho de nata. Olha que as minhas fontes nunca se enganam!!!

E antes que eu tivesse tempo de intervir. Ouvi a minha colega responder, ao mesmo tempo que colocava o seu melhor sorriso:

- Olhe Sr. XYZ coloque a PORCARIA do pastelhinho de nata no seu dedinho mindinho, uma vez que parece que o pobre se sente deslocado na sua mãozinha!!!!

Sem acusações, processos em tribunal, testemunhas, burocracias… and so on!!!! Resolveu-se tudo á boa maneira Portuguesa. Troquei o trabalho da minha colega com um dos rapazes da equipa, o Sr. XYZ nunca mais ofereceu pasteis de nata á minha equipa e segundo o meu colega com ou sem pastel de nata arranjou maneira de ocupar o dedinho mindinho.

Tive uma conversa séria com a minha colega, expliquei-lhe que deveria ser mais subtil e profissional.

Mas no fundo, no fundo… senti-me vingada naquele momento ;)


Decreto-Lei decretado por PrincesaVirtual às 18:28

link do post | Alegações Plebeias | favorito
|
7 comentários:
De Anónimo a 2 de Outubro de 2005 às 15:42
Os teus posts são soberbos!!!!! Simplesmente deliciosos!!! O primeiro coment que fiz foi de gozo e porque fiquei com boa disposição escrevi aquilo. (onde está, onde está, ficarão alguns curiosos a pensar) Notei que tens sentido de humor. Espero voltar cá mais vezes. Ah! é verdade, se não sabes, ficarás a saber que sou teu fã. Logo, está bem de ver que tinha de te linkar. (é assim que se escreve esta coisa, né?)
Fica bem e traz mais passagens da vida real pra gente mijar-se a rir. (Se calhar é melhor escrever "urinar" não vá o pessoal aí não gostar...)augusto
(http://bicodepena.blogs.sapo.pt)
(mailto:brilhanteribeiro@sapo.pt)
De Anónimo a 2 de Outubro de 2005 às 14:00
Amiga Princesaaa! Mas que bela estória aqui nos deixas... a tua colega pode ter sido um pouco "exagerada", mas olha que ele bem que me merecia! =) Como é que ainda existem homens desses?! Coitados, bem têm que se fazer assim... quem é que os quer?! Ainda bem que conseguiste dar a volta ao assunto... Infelizmente, alguns casos têm graves consequências! Um beijinho assim muito grande e amigo. Obrigada pelas visitas e pelas palavras sempre tão queridas. Malae***********************Malae
(http://ilhalorosae.blogs.sapo.pt/)
(mailto:catiandrea@hotmail.com)
De Anónimo a 1 de Outubro de 2005 às 03:31
O assédio sexual sempre existiu e continuará a existir,mas no local de trabalho é péssimo exemplo.Gosto muito de mulheres mas detesto os chamados "conquitadores baratos".Tudo acontece naturalmente para haja uma relação forte entre duas pessoas,seja ela duradoura ou apenas passageira.Beijinho. Aníbal
(http://mourani.blogs.sapo.pt/)
(mailto:mourani2@sapo.pt)
De Anónimo a 30 de Setembro de 2005 às 19:02

Um dia vamos descobrir a diferença entre um dedo mindinho masculino e um indicador femenino.Mas confesso que esse dedo podia ser usado como arma de assédio sexual nunca me tinha lembrado.Estou sempre a aprenderhagace
(http://bezaranha.blogs.sapo.pt)
(mailto:heldercorreia@sapo.pt)
De Anónimo a 30 de Setembro de 2005 às 16:29
Gostava que me ajudasses a por musica no meu blog pk nao sei cm isso se faz e reparei que tu puseste aki.escreve-me cm s faz isso para monicaprincipe@msn.com ou entao po meu blog http://monicaprincipe.blogs.sapo.pt/ (http://monicaprincipe.blogs.sapo.pt/)
e parabens pelo teu blog k axo mt fixe.bjxMonicaprincipe
</a>
(mailto:monicaprincipe@msn.com)
De Anónimo a 29 de Setembro de 2005 às 12:02
heheh sempre lhe podia ter dito p usar o dedo mindinho pa coçar os ******* ou o rabiosque :s enfim eu gosto de uma cara laroca mas dai a assediar :s xixa isso nc :s fico-me pelo olhar :$Passo
</a>
(mailto:Passodianisto@hotmail.com)
De Anónimo a 29 de Setembro de 2005 às 12:00
Mal empregado pastel de nata! A comida não é para se estragar! O gajo bem podia ter metido o dedo mindinho no **, e poupava-se o pastel de nata! Mas de facto, dedo mindinho combina com pastel de nata! É uma combinação sugestiva! Vai daí, quanto à tua colega assediada, só cometeu um erro: devia ter aceite o pastel de nata, e depois ter mandado o assediador por o dedo no esfíncter! Enfim, ele há gajos que não se enxergam!fdarkeyes
</a>
(mailto:fdarkeyes@sapo.pt)

Alegações Plebeias...

.Audiências Reais com a Princesa Virtual: PrincesaVirtual@sapo.pt

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Decretos-Lei Recentes

. ...

. Era uma vez uma Princesa ...

. Quando o cristal se estil...

. COMUNICADO REAL...

. À conversa com uma CABRA!...

. Pastilhas...

. Os Mapas, as mulheres e o...

. As vantagens/oportunidade...

. A SMS.....

. Criteriosa....

.Decretos-Lei Antigos

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.Nobreza que visito

.Livro de visitas

.Aqueles que me estão a visitar agora mesmo...

.Alguém os viu???

.A orquestra a tocar

.Levem a Princesa (salvo seja) - o seu selo...

blogs SAPO

.subscrever feeds