Quinta-feira, 3 de Novembro de 2005

De um só fôlego...

roupa1.jpg

Cap III

Meu Deus!!!! Se havia mulher mais idiota á face da terra era ela!!!!
Ele deve ter notado, caso contrário ontem não teria, literalmente, fugido do carro. Que coisa mais louca.
Ela, disfarçadamente, olhou-o diversas vezes de soslaio. Um homem interessante, com uma apresentação descontraída. Para ser sincera quase que teve um ataque de riso, quando viu o que lhe pareceu ser um buraco da meia a «espreitar» no sapato.
OK, OK ... tinha que pôr ordem na sua cabeça.
Desde que começara a namorar o Paulo, e se apaixonara loucamente por ele, nunca mais tinha olhado para um outro homem. Quer dizer, pelo menos daquela «forma» que se olha para um homem. Bolas, agora estava a ter uma sensação esquisita, como se aqueles pensamentos fossem uma forma de ser infiel ao Paulo.
Os miúdos e o Paulo, até hoje de manhã, eram o seu mundo. E parecia que era suficiente.
Então porque raio estava a sentir um desconforto??? Porque razão teria ficado tão perturbada com o Miguel???
Ainda há pouco lhe parecera que ouvira uma porta a bater e fora a correr espreitar pelo óculo da porta. Aiiiiiiiiiiiiii ...estava maluca. Só podia.
Já não era uma «teenager» para se comportar assim.
Bom, e ele deve ter reparado nela pelos piores motivos, mesmo excluindo a parte do «bom como o milho», que a Maria tinha papagueado.
Tinha estado ao espelho a mirar-se. Não reconheceu a rapariga que era no passado, quando conheceu o Paulo.
Ela era alta e vestia-se sempre bem. Era incapaz de sair sem se maquilhar. Nunca gostou de dar muito nas vistas, mas era sempre uma presença notada.
Mas agora, olhando-se ao espelho via uma mulher «baça». Fechou a porta do guarda-fatos com força, de tal forma que se assustou quando a mesma bateu.
Ficou a olhar para as coisas que tinha em cima da cama. Três pares de calças novas, uma saia, duas blusas, 1 par de sapatos e umas botas (ambos de saltos altíssimos, o que contrastava com os sapatos práticos e os ténis que agora usualmente usava).
A Maria entrou no quarto e tinha perguntado:« - Mamã quem se vai casar???!!!» . Fartou-se de rir. Até a filha de 4 anos sabia que ela só comprava roupa ou sapatos nos dias de festas, e isto se fosse mesmo obrigada.
Bom, tinha gasto uma «pipa» de massa. De qualquer das formas o Paulo não faria perguntas. Tinha retirado o dinheiro da sua conta, seria capaz de se atrapalhar toda se ele resolvesse fazer perguntas.
Hoje de manhã tinha utilizado a maquilhagem que tinha comprado ontem, uma maquilhagem discreta, mas que a favorecia. O filho foi o único que reparou: «-mamã hoje estás mais bonita!!!».
O Paulo levantou a cabeça do jornal enquanto bebericava o café, e quando voltou a baixar os olhos ouviu-o dizer: «- Por acaso estás, esse tó-tó fica-te bem, favorece-te».
Não comentou. Mas apeteceu mandar-lhe com a cafeteira. Aquele tó-tó que ela tinha, usara-o pelo menos nos últimos 6 meses. Aliás, era algo que ela também tinha pensado em mudar. Se ontem, o apanhar o cabelo daquela forma lhe parecia bem, hoje achava que lhe dava um ar sem-sabor.
Foi interrompida nos seus pensamentos quando ouviu a alguém a tocar á porta.
Quando abriu viu a sua amiga João, a falar muito entusiasticamente com o Miguel. Ainda ouviu o final da conversa em que o Miguel dizia: «-Olhe, temos que combinar isso. Seria um prazer!!!».
Depois voltou-se para ela e disse: «-Olá Ana, ontem não tive a oportunidade de lhe agradecer a boleia.»
Ela respondeu-lhe: «-Ora essa sempre que precisar de alguma coisa disponha» enquanto lhe devolvia o sorriso. Viu-o a afastar-se.
Chegou-se para o lado para a João passar enquanto a ouvia dizer: «- Sim senhora. O «bom como o milho» faz jus ao mesmo. Ai amiga, era um daqueles que me levava ao altar!!!».
Deu uma gargalhada (forçada) enquanto fechava a porta, mas na realidade sentiu um sentimento irracional assolá-la que na altura não reconheceu. E ouviu-se estupidamente a responder: «- João, para te ver casada até me transformo em casamenteira».

(continua)

@PrincesaVirtual
Decreto-Lei decretado por PrincesaVirtual às 11:30

link do post | Alegações Plebeias | favorito
|
7 comentários:
De Anónimo a 7 de Novembro de 2005 às 14:50
tao mas... tao mas... mau... que eh que eu andei a perder... isto agr eh uma blogonovela... ate que nao eh um mau conceito... bem hajas princesaInsolente
(http://oprazerdainsolencia.blogs.sapo.pt)
(mailto:aaa@aaa.aaa)
De Anónimo a 7 de Novembro de 2005 às 00:09
Amiga! Depois de uns dias de ausência, venho retribuir as tuas visitas sempre simpáticas =) Até te antecipaste! lol E comentaste logo sem eu poder passar aqui primeiro! =)

Estou a adorar estas estória! Parabéns aos dois! Que escrever a dois não é nada fácil e vocês estão a fazê-lo de maneira magnifica!

Acho que vai ser impossível consegirem reprimir a obvia atracção e tensão existente entre os protagonistas=) Acho que nos esperam grandes emoções!

E aquela ultima frase... as coisas que dizemos para disfarçar o que sentimos! Beijinhos mt mt grandes.Malae********Malae
(http://ilhalorosae.blogs.sapo.pt/)
(mailto:catiandrea@hotmail.com)
De Anónimo a 6 de Novembro de 2005 às 13:15
xtou a adorar a xtoria...cntinuem!:)
bjitx**pekenina
</a>
(mailto:pikenita07@sapo.pt)
De Anónimo a 5 de Novembro de 2005 às 16:31
Isto de serem dois a escrever tem muito que se lhe diga e é estimulante para a imaginação de cada um. Mais de dois não dá. Em tempos participei em algo semelhante, só que eram muitos os autores e o resultado foi uma borrada. Desvirtua-se muito o sentido. Continuai porque ando a ler-vos escorreitamente; só com o intuito de perceber a história...augusto
(http://bicodepena.blogs.sapo.pt)
(mailto:brilhanteribeiro@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Novembro de 2005 às 15:08
Esta Maria João....saiu-me cá uma atiradiça!! Espera lá que jé trato dela!!fdarkeyes
</a>
(mailto:fdarkeyes@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Novembro de 2005 às 02:27
É optimo que dês largas á tua imaginação e nos premeis com este teu conto virtual!

Já me estou a imaginar na pele do Francisco!

Continua a sorrir!GNM
(http://www.extranumerario.blogspot.com)
(mailto:goncalonunomartins@iol.pt)
De Anónimo a 3 de Novembro de 2005 às 18:40
Vamo lá Franciso! A Princesa não faz isto por menos... vejamos como descalça a bota!
Levem-nos até onde a vossa imaginação deixar...Lurdes
</a>
(mailto:maria_lurdes_martins@yahoo.com.br)

Alegações Plebeias...

.Audiências Reais com a Princesa Virtual: PrincesaVirtual@sapo.pt

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Decretos-Lei Recentes

. ...

. Era uma vez uma Princesa ...

. Quando o cristal se estil...

. COMUNICADO REAL...

. À conversa com uma CABRA!...

. Pastilhas...

. Os Mapas, as mulheres e o...

. As vantagens/oportunidade...

. A SMS.....

. Criteriosa....

.Decretos-Lei Antigos

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.Nobreza que visito

.Livro de visitas

.Aqueles que me estão a visitar agora mesmo...

.Alguém os viu???

.A orquestra a tocar

.Levem a Princesa (salvo seja) - o seu selo...

blogs SAPO

.subscrever feeds